Tireóide – Tratamento e Sintomas




Sintomas e Tratamentos de Tireóide

tireoide Tireóide   Tratamento e Sintomas

Você já deve ter ouvido falar dela. E se você conhece ela, sabe muito bem que ela é indispensável para manter o corpo funcionando, com todos os hormônios sendo produzidos e funcionando direitinho. Ela é a tireóide. E se você ainda não sabe pra que ela serve, vamos te dizer agora tudo o que a tireóide faz por você, como cuidar dela e os riscos para a saúde que uma doença nesta parte tão importante do seu corpo pode trazer.

Primeiro de tudo, a tireóide é uma glândula, não um orgão. As glândulas são importantes para manter o funcionamento de um importante sistema do seu corpo, o sistema endócrino, que é responsável por produzir seus hormônios. A tireóide é responsável por dois destes hormônios, os hormônios T3 (tri-iodotironina) e T4 (tiroxina). Esses hormônios são produzidos com um estímulo da Hipófise, ao produzir outro hormônio, o TSH. E o que esses hormônios tem de tão importante? Eles controlam o seu metabolismo. O seu metabolismo é quem dita o quão rápido o seu corpo digere e degrada as células e os nutrientes. É ele quem vai ditar o seu biotipo. E as doenças na tireóide aparecem quando, por diversos motivos, esses hormônios são produzidos de maneira irregular.

Alguns sintomas de que a sua tireóide pode estar doente são a fadiga, o excesso de sono, unhas que quebram facilmente, aumento acentuado de peso ou perda acentuada de peso, falta de ânimo, pele ressecada e cabelos ressecados, intestino preso ou propensão a diarréia, agitação e ansiedade, falta de apetite. Estes sintomas podem ser sintomas de doenças realmente sérias, como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo.

Nomes tão parecidos mas doenças muito diferentes. O hipotireoidismo é caracterizado pela produção baixa dos hormônios T3 e T4. A doença é mais comum entre as mulheres, principalmente as mulheres com mais de 35 anos, mas também pode atingir homens. As causas são as mais variáveis, mas é mais comum como conseqüência da doença de Hasimoto, que se desencadeia por motivos desconhecidos, fazendo com que o sistema imunológico ataque a tireóide como se ela fosse um agente estranho no corpo, o que diminui a taxa de T3 e T4.

A doença da Tireóide é diagnosticada por exame de sangue para medir a taxa dos hormônios. Quando a taxa de TSH é alta no sangue, é um fator determinante para a confirmação da doença, pois os hormônios T3 e T4, em decorrência desse acúmulo de TSH, aparecem em taxas reduzidas.

Além do exame de sangue, os sintomas do hipotireoidismo são bem fáceis de notar. Depressão, fadiga, cabelo e pele ressecada, unhas que quebram com facilidade, apetite reduzido, intestino preso, anemia, aumento irregular de peso, inchaços nos tornozelos e no rosto, irregularidade na menstruação, em mulheres e aumento na taxa de colesterol. Se você tem dois ou mais desses sintomas, consulte já um médico.

A doença não tem cura, mas pode se controlada com remédios para repor os hormônios que não podem ser produzidos. Quem tem a doença reclama do metabolismo lento, que é a tal tendência a engordar. É verdade que o metabolismo lento nos dá dificuldade na hora de emagrecer. Isso se dá por que os hormônios responsáveis pela velocidade do seu metabolismo são, justamente, os T3 e T4. O único jeito de melhorar o quadro é alimentar-se bem e praticar exercícos, seguindo o tratamento da Tireóide regularmente.

Já o hipertireoidismo é o contrário. Ele se desenvolve a partir do excesso destes hormônios. Quando há excesso de T3 e T4, o metabolismo fica hiper acelerado e hiperativo. Uma das funções mais atingidas por esse aumento de velocidade é a digestão, o que explica a magreza característica dos pacientes portadores da doença. E essa aceleração provoca a não-absorção ou a absorção inadequada de vários nutrientes. Um dos motivos para que o hipertireoidismo se desenvolva, é a doença de Graves. Um dos sinais mais claros da doença é a protuberância que se forma no pescoço, chamada de bócio.

O diagnóstico de Tireóide se dá com ultrassom na região da tireóide, ou por exame de sangue para medir as taxas de T3 e T4. Se as taxas estiverem muito altas, é hipertireodismo na certa. Alguns dos sintomas da doença estão ligados a pressão alta, e podem causar perda acentuada de peso, tremores, fraqueza dos músculos, nervosismo, calvície, alterações na pele, aumento na produção de suor, diarréia e, nas mulheres, pode ocorrer alterações no fluxo menstrual.

O tratamento da Tireóide se dá com inibidores dos hormônios T3 e T4 ou com a ingestão de iodo radioativo. O tratamento melhor varia de pessoa pra pessoa, então, só um médico de confiança pode te dizer qual o tratamento a seguir. Em raríssimos casos, uma cirurgia para remover a tireóide é feita, em casos de suspeita de tumores ou em caso de aumento acentuado do bócio, que pode atrapalhar na vida do paciente.



Tags: , , , , , , , , , , , , , ,


Se você gostou clique +1 e Compartilhe no Facebook e Twitter!





Compartilhar





Receba grátis no seu e-mail Tireóide – Tratamento e Sintomas e mais dicas!
Digite seu email:

Gostou? Faça um Comentário!

Dicas Diárias © · O seu site de Dicas Online -